D. A. de Biblioteconomia UFPE

Bibliotecas de escolas públicas estão às traças

Bibliotecas escolares fragilizadas resultam em deficiência intelectual. Na escola se aprende que nos livros estão a base de todo o conhecimento para a vida estudantil e futuro profissional, que os mesmos são responsáveis por preencher a realidade da vida com conteúdo e significado. O professor sozinho pode até passar seu próprio aprendizado, mas é preciso se estabelecer uma reta com extremos; um segmento com os assuntos que formarão a consciência pessoal de cada aluno. Por isso, o livro. Partindo dos didáticos aos paradidáticos – onde se estabelece o complemento essencial, para o que é passado teoricamente em sala de aula, as bibliotecas deveriam ter a mesma importância que o restante da escola, talvez até mais por servir de concentração de todos os temas num único espaço, possibilitando os sonhos. Mas a realidade é totalmente diferente. De acordo com dados do Ministério da Educação (MEC), no Brasil, em 2008, existiam 30.506 bibliotecas em escolas de ensino fundamental (abrangendo aproximadamente 22,3% do número total de Instituições desse nível) e apenas 10.822 bibliotecas nas escolas públicas de ensino médio (um índice que corresponde a 63,4% do número de estabelecimentos). Sendo assim, esse retrato desmascara a fragilidade intelectual do cidadão brasileiro do futuro; o que torna redundante citar a possível não promissora capacidade do aluno da escola pública de competir num mercado de trabalho, que visa o atual (globalizadamente citando) e principalmente o discernimento, adquirido do consumo que vem da leitura; seja ela de qualquer gênero, autor, país. Outro ponto abordado pelo MEC diz respeito ao profissional que deveria atuar nas bibliotecas: os chamados bibliotecários. Personagens um tanto lendários, os bibliotecários (em escolas públicas) são substituídos por professores que deixaram as salas de aula, o que seria interessante se não fosse insuficiente. Mesmo capengando, ajeitando o terreno, o número de “professores-bibliotecários” é muito inferior ao necessitado.

Fonte: http://www.correiodesergipe.com/lernoticia.php?noticia=32962

25 de Maio de 2009 - Posted by | Não classificado

Ainda sem comentários.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: