D. A. de Biblioteconomia UFPE

Diretor de escola recolhe livros com palavrões de biblioteca em União da Vitória (PR)

O diretor de um colégio estadual de União da Vitória, no Paraná, retirou dois exemplares dos livros “Amor à Brasileira” e “Um Contrato com Deus e Outras Histórias de Cortiço” da biblioteca da escola e denunciou o conteúdo das obras ao Ministério Público do Estado por considerá-las “pornográficas” e “pejorativas”.

Brugnago, que também é vereador pelo PSDB na cidade, pede que todos os exemplares dessas obras sejam retirados das escolas públicas do Paraná. Os livros foram distribuídos às escolas pelo PNBE (Programa Nacional das Bibliotecas Escolares), do governo federal.

Segundo o diretor, os livros retirados foram entregues ao Ministério Público Estadual para análise. A representação foi feita em 18 de maio.

“A literatura brasileira é tão vasta e tão rica que não precisa utilizar de termos tão baixos em livros de escola. Tem tanta coisa mais importante para ensinar”, disse o diretor. O Colégio Estadual São Cristóvão tem cerca de 2.000 alunos de ensino fundamental e médio. As obras eram destinadas ao ensino médio.

No livro “Amor à Brasileira”, Brugnago critica um dos contos da obra, escrito pelo jornalista Rodolfo Konder, que recebeu o Prêmio Jabuti de Literatura em 2001. O diretor argumenta que o texto tem conteúdo pornográfico e traz termos chulos, como “buceta”. Na outra obra, do quadrinista Will Eisner, Brugnago aponta cenas de sexo e violência em quadrinhos.

José Jackiw, do Núcleo Regional de Educação de União da Vitória, que representa a Secretaria da Educação do Paraná, criticou a medida. Segundo ele, a atitude denota censura.
Na próxima semana, Jackiw deve se reunir com o diretor para pedir explicações e perguntar por que o Núcleo Regional não foi consultado antes das medidas. O caso deve ser encaminhado à secretaria.

O Ministério da Educação informou que a escolha de todos os livros distribuídos pelo PNBE segue critérios técnicos apontados por universidades. O ministério disse ainda, por meio de sua assessoria, que não pretende retirar os dois títulos do programa e que o diretor age por “obscurantismo”.

Fonte: Folha online
Advertisements

22 de Junho de 2009 - Posted by | Não classificado |

Ainda sem comentários.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: