D. A. de Biblioteconomia UFPE

Biblioteca de Olinda tem malabares, histórias e poesias

Na última sexta-feira (11), o projeto Olinda Ler Olinda animou a Biblioteca Pública da cidade com malabares, contação de histórias e poesias. A programação faz parte de um programa de incentivo à leitura que quer levar aos olindenses um conhecimento maior da cidade onde moram por meio de obras de autores locais.

A biblioteca está aberta de segunda a sexta-feira, das 9h às 19h e o acesso é gratuito. No lançamento, o público foi recepcionado por um animado grupo de circo que fez performances com malabares. Também teve diversas atividades como contação de histórias, jogral poético com apresentação de textos sobre Olinda e um momento musical, com a utilização de flauta e violão, entoado por crianças usuárias do espaço.
 
Durante as atividades, aconteceu ainda uma demonstração do Programa Inclusão Digital, uma iniciativa do Ministério da Ciência e Tecnologia com o apoio da Prefeitura de Olinda, que visa trazer mais informação e tecnologia ao público que freqüenta a biblioteca. O espaço disponibilizará aos usuários dez computadores conectados à Internet, diariamente, no período das 8h às 19h.
 
Outra novidade durante o evento foi o lançamento do projeto Horta-Escola, em parceria com o Governo do Estado. A iniciativa consiste na produção de uma horta no quintal da biblioteca.  Cerca de 30 jovens do Centro da Juventude, localizado no bairro de Aguazinha, estarão envolvidos na atividade. Engenheiros agrônomos e profissionais ligados à botânica farão o acompanhamento do trabalho.

SERVIÇO:

Olinda ler Olinda
Onde: Biblioteca Pública de Olinda – Avenida Liberdade, 100, Carmo
Aberto ao público.

Fonte: Pe360Graus
Anúncios

12 de Setembro de 2009 - Posted by | Não classificado |

2 comentários »

  1. Nem me espanto mais com a ausência do profissional bibliotecário nestes evento, isto é fato e parabéns para quem soube elaborar este projeto e teve uma ajudinha da prefeitura. Agora como eu moro em Olinda não houve uma divulgação desse evento, apenas cartazes no Varadouro e em frente à Biblioteca. Tem-se que haver maior mobilização, chamar de fato o povo Olidense que reside em camadas internas e subhumanas. Já devem estar pensando, eles nem possuem condições finaceiras de sair do local que “parasitam”, lógico não há um comprometimento com essa classe, e sim com os altos coqueiros que possuem acesso à informção local.
    Espero que este e vários eventos tenham continuidade.

    Comentar por Ana Carolina | 14 de Setembro de 2009 | Responder

  2. Kd o bibliotecário????

    Comentar por Pietro Santiago | 14 de Setembro de 2009 | Responder


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: