D. A. de Biblioteconomia UFPE

Passado da UFPE ganha versão digital

Dados bibliográficos da UFPE, como documentos administrativos, iconografia, livros e folhetos diversos, desde 1946 (fundação) até 1974, serão organizados digitalmente em livro pelo professor Evson Malaquias, do Departamento de Administração Escolar e Planejamento Educacional (Daepe) do Centro de Educação da Universidade, e por quatro estudantes orientados por ele – Talita Maria Soares da Silva e Clodoaldo Marques, do Departamento de Pedagogia, Nataneal L. Silva, de Geografia, e Hercília Melo do Nascimento, de Educação Física. Com o título “Breve História da Organização e Instituição UFPE 1946 – 1974”, a obra pretende facilitar o processo de pesquisa acerca da Universidade, no que diz respeito a tipos, páginas, autores, períodos, lemas, conteúdos, naturezas, periodizações e fontes de diversos documentos. O maior objetivo é disponibilizar de forma sistemática as fontes bibliográficas de pesquisa sobre a história da UFPE, para, assim, despertar interesse de pesquisadores e valorizar a instituição como um objeto de pesquisa e como um dos sujeitos da história política e educacional de Pernambuco e do Brasil.

“Nós temos poucos estudos sobre a UFPE. É possível encontrar um material razoável sobre determinados cursos. Mas sobre a instituição, não existem muitas pesquisas”, declarou o professor. Segundo ele, o estudo é essencial para o incentivo a novas pesquisas sobre a Universidade, que já tem 63 anos de existência. “A pesquisa é importante para a identidade universitária, para os projetos futuros sobre a Universidade e, também, para o presente, quando se faz uma reflexão sobre o que a UFPE é hoje e a sua relação com o passado”, frisou.

Parte da pesquisa já está concluída. “Já fotografamos todo o período de Joaquim Amazonas, que foi o primeiro reitor e fundador da Universidade. Sobre este período, temos folhetos, livros e tudo que diz respeito à instituição UFPE digitalizado”, explica o professor. O Arquivo Geral da UFPE, a Secretaria dos Órgãos Deliberativos Superiores – onde são fotografadas e analisadas atas de Conselhos Universitários –, a Biblioteca da Faculdade de Direito, as bibliotecas setoriais e a central são alguns dois locais de garimpo de materiais para o trabalho. Mas nem todos os documentos estão na Universidade: o Arquivo Público e a Assembléia Legislativa igualmente são locais de pesquisa. Jornais e periódicos em geral da época também estão sendo examinados, com enfoque, por exemplo, na fundação da Universidade e nos movimentos estudantis. “Decidimos fazer uma narrativa histórica focados em determinados acontecimentos, a partir das pesquisas nesses jornais. Este levantamento também entrará no livro”, comenta. Já produções intelectuais acadêmicas serão examinadas à medida que ajudem a entender a dinâmica da UFPE, mas, em geral, não fazem parte da seleção de documentos a serem pesquisados.

O docente disse, ainda, que dentro deste projeto existe a pretensão de incluir entrevistas com fundadores da Universidade. “Além dos documentos escritos, iremos fazer uma pesquisa sobre a história oral da Universidade, através de relatos da vida das pessoas fundadoras ou próximas à fundação”, explica. Segundo Evson Malaquias, esse tipo de pesquisa traz um passado universitário com traços menos burocráticos e mais afetivos, ou seja, mostra uma ligação mais intimista dos docentes, estudantes e servidores à instituição. Para o professor, esse resgate da memória dos participantes, através de discursos de formatura, por exemplo, também é importante para a reconstrução e reinterpretação do passado da Universidade: “Queremos ir além dos aspectos formais da organização. Até porque, na verdade, uma instituição é feita de pessoas, valores e sentimentos”.

O estudo pelo Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic) já possibilitou a publicação de dois artigos, neste ano, no Encontro de Pesquisadores da Educação Norte e Nordeste (Epenn), classificado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) como “Nacional A”. São eles: “Aspiração pernambucana, que vinha desde a época holandesa”, de autoria de Evson Malaquias, Talita Maria Soares da Silva e Edelson de Albuquerque Silva Junior, e “Do Imaginário harmônico aos conflitos de suas criação”, por Evson Malaquias e Claudemir Francelino.

Por conta da relevância deste resgate, o professor faz um apelo para que se alguém tiver algum tipo de documentação, da época de 1946 a 74, principalmente manuscritos e documentos que a Universidade não terá acesso, que se apresente, mande um e-mail informando e colabore com a pesquisa. A coleta de informações seguirá até o fim deste ano e a sistematização e categorização, até março do ano que vem. Segundo o professor, o livro tem lançamento previsto para junho do próximo ano, no aniversário da Universidade.

Mais informações
Professor Evson Malaquias
evson@uol.com.br

Fonte: ASCOM/UFPE
Anúncios

8 de Outubro de 2009 - Posted by | Não classificado

Ainda sem comentários.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: