D. A. de Biblioteconomia UFPE

Projeto quer recuperar pesquisas ainda não publicadas sobre a Amazônia

Desenvolvida na USP, iniciativa deve construir centro sobre a floresta. Proposta já obteve R$ 317 mil para comprar máquinas de digitalização.

Um projeto lançado no ano passado e com novas ações previstas para os próximos meses pretende recuperar um acervo de pesquisas ainda não publicadas sobre a Amazônia. Coordenado pelo Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (USP), o programa “Amazônia em Transformação: História e Perspectivas” pretende remontar os principais acontecimentos históricos recentes na Amazônia, além de construir uma biblioteca permanente sobre o assunto na universidade.

A iniciativa é coordenada por Maritta Koch-Wesser, fundadora e presidente da ONG Earth 3000, sediada na Alemanha. Segundo ela, que mora no Brasil, existem diversos estudos não publicados sobre a Amazônia, cujo conteúdo poderia enriquecer a pesquisa científica na floresta. A proposta já foi contemplada com R$ 317 mil do Programa de Infraestrutura da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).

“Considerando apenas os arquivos pessoais, podemos dizer que entre 50 e 100 pessoas têm um importante acervo ainda não publicado”, diz ela. De acordo com Maritta, alguns dos artigos fazem parte da biblioteca de pesquisadores de destaque, como o geógrafo Aziz Ab’Saber e a antropóloga Betty Mindlin.

Outras pesquisas foram encomendadas por grandes grupos privados, que podem ou não divulgá-las. Geralmente, são empresas que têm de realizar estudos de impacto ambiental quando pretendem se instalar na região amazônica. Segundo Maritta, muitas vezes os grupos mantém os direitos autorais sobre as obras, o que dificulta a publicação por parte dos pesquisadores contratados.

Alguns dos artigos estão guardados de maneira precária e outras não foram catalogados, segundo Maritta. Por isso, o projeto prevê a digitalização do acervo levantado. Além de resgatar obras não publicadas, o projeto também pretende organizar um acervo multimídia com estudos já disponíveis.

A iniciativa está dividida em quatro etapas. As duas primeiras dão conta de resgatar arquivos pessoais e institucionais e de desenvolver um portal na internet, com parte das páginas abertas à contribuição dos internautas. A terceira e quarta etapas deverão estimular as pesquisas de nível superior sobre a Amazônia na USP e construir um Centro de História da Amazônia na universidade, com acervo permanente.

Fonte:G1

7 de Junho de 2010 - Posted by | Não classificado

Ainda sem comentários.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: